Programa espião: Monitorando seus funcionários

Software espião

Quanto tempo será que sua equipe de funcionários passa na internet com atividades que não se relacionam com o trabalho? De acordo com a Networks Unlimited (empresa especializada em monitoramento de sistemas), em uma pesquisa com 120 funcionários, foram contabilizadas 2400 horas passadas em sites de esportes e compras durante um ano, além de 250 horas em sites pornográficos.

Assim, além das horas não trabalhadas, encontramos problemas de segurança que esses sites podem trazer. Porém, podemos admitir que, pela facilidade que a tecnologia nos oferece, é difícil nos conter em fazer aquela pesquisa, conversar com nossos amigos, e nos distrair um pouco na hora do trabalho.

Outras pesquisas afirmam que o acesso a sites de relacionamentos e e-mails particulares em horários de descanso gera um ambiente muito mais leve e agradável, pois é uma forma de relaxar, conversar com pessoas que lhe fazem bem, receber um “bom dia”, “bom trabalho”, simples palavras que estimulam o trabalho bem feito e prazeroso.

 

Qual o limite de Navegação?

Bloquear sites ou monitorar as ações de seu funcionário pode deixá-lo desconfortável e insatisfeito. Porém, em certas situações, não existem outras opções.

Mas a conversa é sempre a primeira e melhor opção. Entrar em um acordo em que as duas partes fiquem satisfeitas. Não deixar o funcionário completamente livre, mas sem precisar bloquear sites de comum acesso. Estabelecer um horário, o funcionário mostrando sua dedicação, cumprir com suas obrigações e poder navegar na internet sem atrapalhar sua produtividade.

 

Passando dos Limites

Caso você perceba, mesmo depois de uma conversa, uma falha na produtividade, um uso exacerbado de sua boa vontade, a melhor alternativa é a procura de programas de monitoramento. Procure uma empresa confiável e faça o download do programa espião de sua preferência.

Através deste programa, tudo o que é feito na máquina onde foi instalado é enviado simultaneamente para o e-mail do cliente.

Lembrando que é necessário avisar os funcionários e conter no contrato uma clausula informando a utilização de programas espiões. Caso contrário, o funcionário pode abrir um processo contra você, devido à invasão de privacidade sem aviso prévio.

Outra informação importante é que somente é permitido a instalação de um software espião em um computador ou notebook que seja de propriedade da empresa.

 

*Colaboração: Marcela Antunes

 

joice vicentim

Analista de Conteúdo na Agência EX2, graduanda em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), e viciada em literatura e filmes de comédia o/

Website:

4 Comments

  1. L. Carlos

    Acho uma sacanagem esses programas quando usados para pegar senhas ou dados pessoais, mas para este fim esta certo

    • Olá carlos, na realidade eu já trabalhei administrando equipes e o tempo que as pessoas perdem de trabalho com futilidades é imenso, porém, quando se cumprem prazos não há do que se reclamar, mas o problema é quando essas outras buscas acabam atrapalhando o desempenho de forma a ficar impossível ficar de olhos fechados.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Solve : *
15 × 10 =